Mesmo em estado de calamidade financeira, o Rio de Janeiro continua lindo. Sua beleza é, sem dúvida, um dos maiores, se não o maior ativo da antiga capital do Império. Por isso, como a Casa Vogue não trata de política nem de economia, a edição de julho é dedicada a cidade maravilhosas e às belezas cariocas. Na onda dos Jogos Olímpicos, a edição apresenta  os cinco edifícios-sede mais emblemáticos que, por sorte nossa (garantem os projetistas) serão todos reutilizados, alguns adaptados para outros fins, após agosto. Além disso, as mais quentes novidades do resto do Brasil e do mundo: lançamentos, instalações, aberturas e a 15ª Bienal de Arquitetura de Veneza, inaugurada em 28 de maio, reconhecida como uma verdadeira cruzada arquitetônica contra a indiferença, que mudou os rumos dessa que é “a mais política das artes”, como disse Paolo Baratta, presidente da fundação veneta!

cv371_capa.jpg

Anúncios